Universitários da UFOB visitam estação de tratamento de esgoto de Barreiras


Os estudantes do curso de Engenharia Sanitária Ambiental da Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB) visitaram as instalações da estação de tratamento de esgotamento sanitário de Barreiras, localizada na BR -135, na saída para o Piauí. Cerca de 20 estudantes puderam se aprofundar no conhecimento da operação do sistema, desde a coleta até o tratamento, passando pelas estações de bombeamento, as chamadas estações elevatórias. As estruturas têm capacidade para tratar uma vazão média de 266 litros de esgoto por segundo, antes de ser destinado ao meio ambiente sem riscos de contaminação.

O engenheiro sanitarista da Gerência de Esgoto da Embasa em Barreiras, Anco Márcio, apresentou a estrutura, certificada com a excelência em sua operação pela Agência Nacional das Águas (ANA), dentro do Programa de Despoluição de Bacias Hidrográficas (Prodes). “Para nós, que trabalhamos para garantir a eficiência no tratamento do efluente, é gratificante mostrar aos universitários o funcionamento do sistema, que vem contribuindo para reduzir os esgotos que contaminavam diretamente os rios e os lençóis freáticos”, afirma.

A estação de tratamento de esgoto de Barreiras é uma das estruturas construídas durante uma modernização de todo o sistema, entregue no final de 2016, cujo investimento foi de R$ 113,3 milhões, tornando-se em pouco tempo uma das cidades mais bem saneadas da Bahia. A estação abrange a complexa operação de estruturas como 3 Dafas (Digestores Anaeróbicos de Fluxo Ascendente), 3 leitos de secagem, e 3 lagoas facultativas. Barreiras conta uma cobertura de 72% da sua sede com a prestação de coleta e tratamento de esgoto para cerca de 42 mil imóveis.