Bolsonaro exonera diretor-geral da PRF, investigado por bloqueios ilegais nas estradas


O presidente Jair Bolsonaro (PL) exonerou Silvinei Vasques, o diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal (PRF). A exoneração foi publicada na edição desta terça-feira (20) do Diário Oficial da União (DOU) e assinada pelo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira.

Desde novembro, Vasque é réu em ação de improbidade administrativa, por suposto uso indevido do cargo para pedir votos para Jair Bolsonaro durante o pleito deste ano.

Além disso, ele é investigado pela Polícia Federal (PF) por conta das blitze realizadas nas eleições. Em novembro, Silvinei chegou a prestar depoimento à PF para explicar os bloqueios ilegais feitas pela PRF durante as eleições presidenciais. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) havia vetado blitz no dia do pleito justamente para não comprometer o processo da eleição. Ainda assim, policiais rodoviários federais teriam executado as ações ilegais sob orientação do diretor-geral da corporação.

Metro 1