Lula faz exames de rotina em SP antes de viajar ao Egito


O presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, passou por exames de rotina neste sábado (12) no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do hospital. Lula viaja ao Egito nesta segunda-feira (14) para a COP 27, a Conferência do Clima da ONU.

De acordo com boletim médico divulgado pelo Sírio-Libanês, os exames de imagem de Lula estão normais e seguem mostrando uma completa remissão do tumor na garganta diagnosticado em 2011. Isso significa que não há indícios de células cancerígenas no organismo (leia íntegra abaixo).

Ainda segundo o hospital, o presidente eleito tem alterações inflamatórias decorrentes do esforço vocal e uma pequena área de leucoplasia na laringe.

O médico Roberto Kalil Filho, que coordena a equipe médica que atendeu Lula, explicou que leucoplasia é uma mancha ou placa branca da mucosa da corda vocal, em geral benigna.

Os médicos disseram que não é preciso qualquer tipo de medicação, apenas acompanhamento rotineiro. O presidente eleito já recebeu alta.

Íntegra da nota divulgada pelo Hospital Sírio-Libanês:

"O Presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva esteve hoje no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, para avaliação clínica multidisciplinar de rotina.

Foram realizados exames de imagens: ecocardiograma, angiotomografias e PET scan, que estão normais e seguem mostrando completa remissão do tumor diagnosticado em 2011.

O exame de nasofibroscopia mostra alterações inflamatórias decorrentes do esforço vocal e pequena área de leucoplasia na laringe.

O presidente eleito foi acompanhado pelas equipes médicas coordenadas pelo Prof. Dr Roberto Kalil Filho, Dr. Artur Katz e Dr. Rubens Brito."

Viagem ao Egito

Lula deverá embarcar nesta segunda para a Conferência das Organizações das Nações Unidas (ONU) sobre Mudanças Climáticas, a COP 27.

O evento começou no dia 6 de novembro na cidade egípcia de Sharm El Sheikh e discute medidas de enfrentamento à mudança climática. A agenda de Lula no Egito prevê também encontros bilaterais com autoridades de outros países.

Fonte - G1