Contribuição voluntária dos agricultores do oeste baiano é revertida em obras sociais


Na última quarta-feira (19), três entidades sociais de Luís Eduardo Magalhães, contempladas com recursos do Fundo para o Desenvolvimento Integrado e Sustentável da Bahia (Fundesis), em parceria com o Banco do Nordeste (BNB), inauguraram as novas obras de melhorias para o funcionamento das instituições. Recursos que só existem devido a rede de solidariedade dos produtores rurais da região oeste baiana.

A primeira, foi a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Luís de Eduardo Magalhães (APAE-LEM), que com o recurso do Fundo, tirou do papel o projeto “APAE Saúde” e implantou na instituição uma academia ao ar livre, beneficiando cerca de 190 pessoas com deficiência intelectual e/ou múltipla. “O Fundesis é um grande parceiro, e não somente pelo que fomentou de recursos na APAE, mas nos preparou através dos editais, e das prestações de conta e abriu nossos horizontes para que pudéssemos participar de outros editais. Nos capacita, nos melhora enquanto instituições para buscar mais parcerias. A APAE-LEM hoje atende desde recém-nascidos até alunos com 59 anos, e o Fundesis faz parte disso”, relata o diretor da instituição, Ronei Pereira.

Em seguida, foi a vez do Abrigo José Vicente da Silva, que com o projeto “Caminhos dos Sonhos” adquiriu nova mobília para os quartos, reformou a estrutura física da área de lazer e instalou uma lavadora na área de serviço. Para dessa forma, promover um ambiente mais seguro, confortável e adequado para as crianças e adolescentes acolhidos pelo abrigo. A outra instituição a ser contemplada foi o Rotary Club Luís Eduardo Magalhães, com o projeto “Nas Rodas da Solidariedade”, que entrega um banco de cadeiras de rodas e aparelhos que ajudam pessoas com deficiências física/intelectual ou motora com dificuldade de locomoção.

“Ver que o nosso projeto do Fundesis ajudou aqueles que precisam é muito entusiasmante, é gratificante, e nos deixa muito feliz. Eu como produtor rural tenho um agradecimento especial para o produtor que é colaborador do Fundesis e que participa conosco para melhorar a vida dessas pessoas que tanto necessitam”, declara o produtor rural e diretor financeiro da Aiba, Hélio Hopp.

O presidente da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), Odacil Ranzi, fala sobre a expectativa da apresentação dos novos projetos. “Lançamos o edital 01/2023, que é o nosso 11º edital do Fundesis e acreditamos que será sucesso absoluto quando começarmos a inaugurar esses novos projetos que estão sendo apresentados nesse momento. Então, é sempre uma expectativa muito grande. Pois a cada inauguração percebemos a transformação que o Fundesis promove dentro das instituições”, finaliza.

As cerimônias de inauguração contaram também com a participação do prefeito de Luís Eduardo Magalhães, Júnior Marabá; da secretária Municipal da Cidadania de LEM, Scheilla Bernardes; do representante do BNB, o gerente Jaques Ramos; da coordenadora do Fundesis, Aléssia Oliveira, entre outras autoridades.




Ascom Aiba