Projeto de Judô que beneficia mais de 200 crianças e adolescentes é lançado em Luís Eduardo Magalhães


IPPON é o golpe perfeito no Judô e se dá através de critérios como força, velocidade, explosão e controle. Quem explicou esse fundamento tão importante do esporte e que nomeia o projeto da Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães, através da Secretaria Municipal de Cultura e Esportes, em parceria com a Federação Baiana de Judô (FEBAJU), foi o Sensei Barbosa, responsável por aproximadamente 260 crianças e adolescentes, juntamente com outros três profissionais.

O Projeto IPPON foi lançado oficialmente nesta quarta-feira (31), na quadra da Escola Municipal Lucir Ficanha, no Florais Léa, com a presença do prefeito Junior Marabá, do presidente da FEBAJU, Marcelo Ornelas, dos pais de alunos, secretários e autoridades. Na oportunidade também foram entregues kimonos para os alunos do projeto.

Para a dona de casa Jenalee Nascimento, mãe de Kauam de 8 anos, as aulas que iniciaram há dois meses têm sido muito proveitosas. "Além de ensinar o esporte, ajuda muito em casa, no comportamento e na organização. Coisas que antes não fazia, hoje ele já faz, já arruma as coisas dele", comemorou. Kauam também contou que fez muitas amizades nos treinos. "Aprendi as técnicas, as quedas, rolamentos e fiz mais ou menos uns 10 amigos", disse.

As aulas acontecem às segundas e terças na Escola Lucir Ficanha, no Florais Léa e às quartas e quintas na Escola Municipal Hermínio Carlos Brandão, no Jardim das Acácias. A expectativa da Prefeitura é expandir o projeto, para alcançar mais crianças e adolescentes, na faixa etária de 6 a 17 anos.