Prédio da Câmara de Vereadores de Barreiras passa por reformas

A Câmara Municipal de Barreiras se encontra, desde o mês de janeiro último, passando por um conjunto de reformas no prédio que corresponde à sede do Legislativo, cuja inauguração aconteceu em 2006. As reformas em foco consistem em reparos nos muros e telhados, além de correção no gesso que, esteticamente, perfaz a cobertura dos corredores de acesso aos setores administrativos, gabinetes dos vereadores e da Presidência da Casa. Além dessas melhorias nas instalações, cumpre ressaltar o trabalho de engenharia e mão de obra recém-autorizados, dentro do orçamento deste ano, para concretizar – pela primeira vez – a ligação do esgoto da edificação com a rede de esgotamento sanitário pública gerenciada pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa).

Essa decisão técnica quanto à ligação da rede de esgotamento sanitário do prédio do Legislativo demanda procedimentos corretos e definitivos. Já a execução dos trabalhos, apesar de gerar pequenos transtornos pela interdição temporária de áreas comuns, não compromete o funcionamento das atividades administrativas.

Portanto, a mencionada ligação que vem sendo feita diretamente à rede da Embasa representa uma obra inédita no âmbito da Câmara de Barreiras e a conclusão de todas as etapas se dará em breve. Esta importante medida adotada pela Presidência do Legislativo também assegura que 100% do esgoto gerado seja transportado até a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). Neste local, ocorrem tratamentos para retirada de patógenos (agentes causadores de doenças), dentro dos parâmetros requisitados pela Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), com posterior lançamento de volta em um curso d’água. Esta última fase somente acontece quando o esgoto tratado atinge determinados parâmetros relativos à Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO) e PH (relação acidez/base) da água, de maneira a prevenir malefícios ao ecossistema de determinado manancial.

Para tanto, as fossas sépticas existentes no mencionado prédio serão desativadas, pois não se justifica manter os custos dessa estrutura instalada no solo, haja vista a cidade de Barreiras dispor de um sistema de captação de esgoto diretamente na rede coletora pública. Essas reformas se tornaram urgentes também em virtude das volumosas chuvas registradas na cidade e região, nos últimos meses.

Ascom - Câmara de Vereadores de Barreiras