segunda-feira, 8 de fevereiro de 2021

Reajuste na tarifa de energia elétrica deve ficar em 14,5% no país


A população deve preparar o bolso porque vem reajuste por aí. É que as tarifas residenciais de energia elétrica devem ter um aumento médio de 14,5% em 2021. A projeção foi realizada pela TR Soluções, empresa de tecnologia aplicada ao setor elétrico, por meio do Serviço para Estimativa de Tarifas de Energia (SETE), que considera dados de todas as 53 distribuidoras do país, além de sete permissionárias.

O reajuste anual das distribuidoras terá impacto da chamada Conta Covid. São os custos de empréstimos da ordem de R$ 15,3 bilhões feitos pelas distribuidoras em 2020 para conseguir pagar a energia contratada junto às geradoras.

As companhias que fornecem energia elétrica às residências foram impactadas pela pandemia de Covid-19, uma vez que o isolamento social gerou uma diminuição do consumo de energia, especialmente pelos setores do comércio, serviço e indústria.

Por região, o Centro-Oeste deve ter a maior projeção de aumento médio: 21,2%. Em seguida, aparecem a região Norte (19,4%) e Nordeste (17,6%).

A TARDE

Comente aqui!


Atenção!
Você é responsável pelo seu comentário.
Obrigado.
EmoticonEmoticon