segunda-feira, 9 de novembro de 2020

Quase 50 milhões de pessoas contraíram o novo coronavírus no mundo


A pandemia de coronavírus causou pelo menos 1.250.879 mortes e quase 50 milhões de infecções no mundo desde que o escritório da OMS na China informou o surgimento da doença em dezembro, segundo balanço estabelecido pela AFP neste domingo (8/11) com base em fontes oficiais.

Desde o início da epidemia, mais de 49.910.930 pessoas contraíram a doença. Destas, pelo menos 32.492.500 se recuperam, de acordo com as autoridades.

Este número de casos positivos reflete apenas uma parte da totalidade das infecções devido às políticas díspares dos diferentes países para diagnosticar, já que alguns só o fazem com pessoas que precisam de hospitalização e em um grande número de países pobres a capacidade de teste é limitada.

No sábado, 7.370 novas mortes e 602.036 infecções foram registradas no mundo. Os países que registram mais óbitos de acordo com os últimos balanços oficiais são Estados Unidos, com 991, Índia (559) e México (485).

O número de vítimas fatais nos Estados Unidos chega a 237.123 com 9.861.898 infecções. As autoridades consideram que 3.851.465 pessoas foram curadas.

Depois dos Estados Unidos, os países com mais fatalidades são o Brasil, com 162.269 mortes e 5.653.561 casos, Índia, com 126.121 mortes (8.507.754 casos), México, com 94.808 mortes (961.938 casos), e Reino Unido, com 48.888 mortes (1.171.441 casos).

Entre os países mais atingidos, a Bélgica apresenta a maior taxa de mortalidade, com 111 mortes por 100.000 habitantes, seguida do Peru (106), Espanha (83) e Brasil (76).

A China, sem considerar os territórios de Hong Kong e Macau, registou um total de 86.212 pessoas infectadas, das quais 4.634 morreram e 81.168 foram totalmente curadas.

Correio Braziiense

Deixe aqui o seu comentário!


Atenção! Você responsável pelo seu comentário.
EmoticonEmoticon

Vamos Produzir?

Curta a página Hailton Pereira no Facebook!


Clique no botão CURTIR.