quinta-feira, 9 de janeiro de 2020

Safra baiana de grãos tem queda de 11,15% em 2019


Informações do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (8) apontam que a safra baiana de grãos em 2019 ficou em 8.283.660 de toneladas, 11,15% menor que a de 2018 (9.323.119 toneladas).

Nos grãos, o destaque maior é para a produção do milho segunda safra, que em 2019 ficou em 276 mil toneladas, alta de 482,2% em relação a 2018, quando a produção foi de 47,4 mil toneladas. A safra de feijão também teve crescimento expressivo, de 117,6 mil toneladas, 357,2% a mais que 2018, que teve 25,7 mil toneladas produzidas.

Em 2019, segundo a pesquisa do IBGE, a Bahia deixou de produzir arroz – em 2018 a produção chegou a 9.126 toneladas. A produção de mandioca foi a que mais teve queda entre as produções que continuaram ano passado: em 2018 foi de 1,52 milhão de toneladas e em 2019 de 963 mil toneladas.

No agronegócio baiano, as culturas que mais apresentam rentabilidade da produção são o algodão e a soja, ambas plantadas em larga escala no oeste do estado. A produção de algodão herbáceo, aponta a pesquisa, fechou 2019 com alta de 19,7% em relação a 2018, acima do previsto ao longo do ano passado, entre 15 e 17%.

A Bahia, em 2019, teve produção de algodão de 1,494 milhão de toneladas – em 2018 foi de 1,248 milhão de toneladas. A soja, por sua vez, teve queda de 14,98%, com produção de 5,3 milhões de toneladas, ante as 6,2 milhões de toneladas produzidas em 2018.

Queda semelhante a da soja teve a produção de cacau, de 14,32%. Concentrada no sul da Bahia, a produção de cacau fechou 2019 em 105.018 toneladas, sendo que em 2018 foi de 122.568. O IBGE ficou de divulgar na tarde desta quarta uma análise sobre os dados da produção da Bahia em 2019.

Correio da Bahia

Deixe aqui o seu comentário!
EmoticonEmoticon