quinta-feira, 3 de outubro de 2019

Polícia investiga desabamento em condomínio que deixou um morto e dois feridos, em Barreiras


O delegado que investiga o caso, Marcos Renato de Lima Ludovico informou que o operário, Florencio de Jesus Vilassa, natural de Cotegipe BA, 49 anos, morreu debaixo dos destroços da construção. Mais dois trabalhadores que a Polícia Civil ainda não possui identificação, ficaram feridos e receberam socorro do SAMU. Eles estão internados no Hospital do Oeste.

O desabamento aconteceu por volta de meio-dia desta quarta-feira (02), no Green Ville Residence, localizado na rua Ruy Barbosa, bairro Parque Verde, na cidade de Barreiras, no momento em que operários construíam a laje de um dos apartamentos. O prédio desabou parcialmente e a laje ficou completamente destruída.

Para investigar as causas do trágico acidente, além de hipóteses de responsabilidade criminal, Ludovico afirma que vai instaurar Inquérito Policial. Ele deverá ouvir os responsáveis pela construção, vítimas, testemunhas e também necessitará de laudos da Polícia Técnica e do Corpo de Bombeiros, que trabalhou no resgate das vítimas. Por medida de segurança, a área foi interditada pela polícia até que os trabalhos sejam concluídos.

Ludovico ainda comenta que, os trabalhadores utilizavam Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s), imediatamente solicitou investigação da polícia científica no local do acidente e, a partir de agora vai aguardar resultado do laudo pericial do Departamento de Polícia Técnica para prosseguir com as inquirições. “Outras perícias mais criteriosas vão acontecer, para tirarmos conclusões do que provocou o desabamento, mas tudo indica que foi uma fatalidade”, esclareceu informalmente o delegado.

De acordo com informações obtidas por nossa reportagem no DPT, as investigações precisam analisar a responsabilidade técnica e condições de segurança da construção. Esse trabalho, segundo o perito Mauro Medeiros, pode demorar mais de uma semana, porque envolve investigações no local do desastre e leitura de documentos que determinam a legalidade, além de responsabilidade técnica do projeto de construção e engenharia civil.

Parentes de Florencio, dentre eles uma filha de nome não revelado, e ainda um representante do condomínio foram procurados por nossa reportagem quando se encontravam no DPT, mas não quiseram falar sobre o assunto.

Para realização de necropsia, o corpo do trabalhador foi conduzido ao IML regional. Ele morava na Rua Santa Lucia, Nº 286, bairro Santa Luzia, em Barreiras.





Alô Alô Salomão

Deixe aqui o seu comentário!
EmoticonEmoticon