terça-feira, 22 de outubro de 2019

Abapa apresenta programa nacional para adesão de novos produtores


A Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) apresentou na última quinta-feira (17) o programa Standard Brasil HVI (SBRHVI) para produtores de algodão no Oeste da Bahia. A mobilização visa a adesão de novos cotonicultores ao programa que abrange a inserção dos resultados da análise da fibra destas propriedades em uma plataforma online facilitando o acesso das informações pelo mercado consumidor do algodão brasileiro.

Além de reforçar a importância do Programa SBRHVI, que vem demonstrando a qualidade da pluma junto ao mercado, a ação também mostrou como funciona a padronização e checagem dos resultados das análises realizadas pelos laboratórios regionais em todo o Brasil, a exemplo do Centro de Análise de Fibras da Abapa, localizado em Luís Eduardo Magalhães.

As visitas foram realizadas junto aos grupos: Irmãos Franciosi, representado na ocasião por João Pedro Franciosi e Rose Meire de Oliveria Ferreira; e Belmiro Catelan, representado pelo Vinicius Stuczynski. O Gestor do Programa SBRHVI da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), Edson Tetsuji Mizoguchi, participou dos encontros reforçando a segurança das informações e o quanto a adesão ao Programa pode permitir maior transparência dos resultados das análises, facilitando e incrementando as negociações para a comercialização da fibra nos mercados interno e externo.

O gerente do laboratório, Sérgio Brentano, acredita ser fundamental a classificação da pluma em um laboratório certificado para garantir ainda mais transparência e credibilidade durante a fase de comercialização para as indústrias têxteis no Brasil e no Exterior. "Nesta safra já estamos trabalhando com cinco novos equipamentos modernos, que foram satisfatoriamente avaliados pelo CSITC, uma entidade que realiza testes em aparelhos HVI em todo o mundo. O programa SBRHVI audita e acompanha os resultados dos laboratórios regionais visando a padronização dos resultados de classificação de todo o Brasil", reforça.

Com o incremento de 15% da produção de algodão, o laboratório baiano já garantiu um novo recorde, de amostras analisadas em uma só safra. A marca do ano passado foi superada, ultrapassando as 2 milhões de amostras classificadas pelos aparelhos de HVI e visualmente. A previsão é que os trabalhos dentro da unidade sejam concluídos até o final do ano.


Assessoria de Imprensa Abapa

Deixe aqui o seu comentário!
EmoticonEmoticon

Uma forma inovadora e segura de pedir seu áudio!

Uma forma inovadora e segura de pedir seu áudio!
Clique no Banner e entre no site e faça o seu cadastro!