segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Drones auxiliam fiscalização da ADAB no controle de doenças e pragas


Graças à ajuda dos drones (veículos aéreos não tripulados), a fiscalização de rotina da ADAB (Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia) detectou ilegalidade em uma propriedade rural da região oeste por risco de infestação da ferrugem asiática, considerada a principal praga que ameaça a soja, carro-chefe da agricultura e das exportações baianas. A partir das imagens enviadas da lavoura irrigada produzidas pelos equipamentos, os fiscais da autarquia localizaram a propriedade rural no município de Jaborandi, constatando a semeadura durante o período determinado por lei de vazio sanitário da cultura, entre 1º de julho a 7 de outubro em todo o estado. A ADAB determinou a destruição de 280 hectares plantados e o agricultor foi multado.

“Os drones estão sendo utilizados como importante ferramenta de fiscalização pois temos grandes propriedades na Bahia. Além do vazio da soja que, de acordo com o calendário legal, está vedada a plantação, os drones nos auxiliam em diversas ações de fiscalização. Estamos otimizando as ações com a ajuda tecnológica para agilizar o trabalho da defesa agropecuária”, explica o diretor-geral da ADAB, Maurício Bacelar.

“No caso da cidade de Jaborandi, o proprietário foi multado em R$ 7.500 por desrespeitar as legislações estadual e federal”, explicou Nailton Almeida, fiscal agropecuário da Gerência Territorial do Rio Grande que operou os drones. A operação conta com o apoio da Polícia Militar. Os fiscais voltarão à propriedade para acompanhar a destruição da plantação ilegal de soja.




Deixe aqui o seu comentário!
EmoticonEmoticon