A Câmara Municipal de Formosa do Rio Preto aprovou no dia 25 de junho o projeto de municipalização do Bolsa Família, de autoria da Prefeitura. O Programa é totalmente custeado pelo município e vai ajudar a complementar a renda das famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade, combatendo a fome, reduzindo as desigualdades e promovendo políticas públicas. É a Prefeitura de Formosa do Rio Preto, cada vez mais trabalhando pela nossa gente.

quinta-feira, 8 de agosto de 2019

Secretaria de saúde de Luís Eduardo Magalhães divulga resultado do terceiro LIRAa de 2019





A secretaria de Saúde de Luís Eduardo Magalhães realizou entre os dias 29 de julho e 02 de agosto, o terceiro Levantamento do Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) de 2019. Os agentes de combate às endemias e os agentes comunitários de saúde visitaram 2.210 imóveis em todos os bairros do município.

A pesquisa identificou um índice de infestação de 0,2%, resultado considerado satisfatório pelo Ministério da Saúde, pois está abaixo de 1%. Nos resultados anteriores, a cidade apareceu com 4% e 3,6% de infestação, respectivamente.

Este estudo é realizado a cada dois meses, com o objetivo de identificar as áreas de maior ocorrência e criadouros predominantes, que indicam o risco de transmissão da dengue, febre chikungunya e zika vírus, além de promover orientações para a população sobre os perigos dessas doenças.

Para a gerente de Epidemiologia, Cristina Barreto, apesar do LIRAa ter apresentado um ótimo resultado, todo cuidado é pouco para evitar que a cidade entre em alerta novamente.

“Nós estamos no período de seca e isso contribui bastante para a diminuição da proliferação dos mosquitos. A prefeitura também está realizando um trabalho consecutivo de recolhimento de lixo, entulhos, mutirões e ações educativas que tem contribuído para essa queda. Entretanto, é importante que a população se mantenha atenta! A maior quantidade de criadouros que encontramos, sempre é na casa ou no lote do próprio morador”, pontuou Cristina.

Em menos de 15 minutos é possível fazer uma varredura em casa e acabar com os recipientes com água parada, ambiente propício para procriação do Aedes aegypti. Tampar tonéis, caixas d’água e lixeiras; manter as calhas sempre limpas; preencher os pratos de vasos de plantas com areia; limpar com escova ou bucha os potes de água para animais; retirar a água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa; são algumas medidas eficazes que os moradores devem adotar para evitar a doença.


Assessoria de Comunicação (ASCOM)
Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães/BA

Deixe aqui o seu comentário!
EmoticonEmoticon