quinta-feira, 25 de julho de 2019

Setor agrícola entrega agasalhos que vão beneficiar estudantes da zona rural durante o inverno


A manhã da última segunda-feira (22) foi marcante para os estudantes da Escola Municipal Adroaldo Fernandes Morais, na comunidade de Cerradão, na zona rural de Barreiras. O sorriso estampado no rosto do pequeno João Vitor, ao receber o agasalho da campanha “Algodão que aquece”, levou um significado especial: a chegada da solidariedade para quem reside em localidades distantes e precisa acordar cedo, quando ainda está frio, para ir à escola. O projeto, realizado pelo segundo ano consecutivo, faz parte das atividades do núcleo Mulheres do Agro, com o patrocínio das empresas CiaSeeds, FMC Agrícola, J&H Sementes, com o apoio da Associação Baiana de Produtores de Algodão (Abapa).

Um total de 660 agasalhos 100% algodão serão entregues ao longo desta semana. Iniciadas no Cerradão, as doações também já ocorreram nas localidades de Campoerê, Cajuarama, Cabecerinha e Santa Rita. Nesta sexta-feira (26), as entregas serão finalizadas nos povoados de Chico Preto e Teiú. Juntamente com os estudantes, a diretora da escola localizada no Cerradão, Joeline Caires Soares, comemorou a chegada da ação. “Essa campanha tem, em si, muito amor. Sei das necessidades dos alunos. Muitos vêm para a escola embrulhados em um cobertor”.

Presente durante a entrega como representante do poder público municipal, a subsecretária de educação de Barreiras, Emília Moreno, parabeniza as entidades e empresas que vem promovendo as entregas. “Este é um exemplo de responsabilidade social, que traz para as crianças o crescimento do ponto de vista educacional e humano. Em uma região que faz frio, as crianças ficam muito felizes em receber este presente”, afirma.

Madrinha nesta edição do projeto, a produtora rural e diretora da Abapa, Alessandra Zanotto, falou sobre o reforço das empresas o que possibilitou ampliar a quantidade de estudantes beneficiados. “Essa é uma ação muito feliz. As Mulheres do Agro idealizaram a campanha ‘Algodão que aquece’ com a preocupação de cuidar de um momento dessas crianças, porque sabem que muitas famílias não têm dinheiro para comprar uma blusa de frio. Esta experiência vem mostrando o crescimento desse projeto e abre os horizontes para que ele possa chegar ainda mais longe”, afirma.

Integrante do Núcleo Mulheres do Agro, a produtora rural Suzana Viccini, reforça a relevância da ação por ser nas localidades da zona rural onde muitas vezes o acesso aos projetos e ações são mais escassas, por conta das dificuldades de logística. “Esta é uma forma de agradecer a esse lugar, o Oeste da Bahia, por tudo que ele tem nos proporcionado. Esse lugar é muito abençoado, próspero, e esse pouquinho de algodão que a gente transforma em agasalho, faz muita diferença para as crianças”, afirma. No inverno passado, a Abapa e o Núcleo Mulheres do Agro doaram 400 agasalhos para os estudantes da localidade de Rio de Pedras, também na zona rural de Barreiras.





Assessoria de Imprensa Abapa

Deixe aqui o seu comentário!
EmoticonEmoticon

Uma forma inovadora e segura de pedir seu áudio!

Uma forma inovadora e segura de pedir seu áudio!
Clique no Banner e entre no site e faça o seu cadastro!