A Câmara Municipal de Formosa do Rio Preto aprovou no dia 25 de junho o projeto de municipalização do Bolsa Família, de autoria da Prefeitura. O Programa é totalmente custeado pelo município e vai ajudar a complementar a renda das famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade, combatendo a fome, reduzindo as desigualdades e promovendo políticas públicas. É a Prefeitura de Formosa do Rio Preto, cada vez mais trabalhando pela nossa gente.

quinta-feira, 18 de julho de 2019

Mochilas escolares são entregues para estudantes de povoado, em São Desidério


O Povoado de Campo Grande, distante 60 km da sede São Desidério, está inserido em uma região essencialmente agrícola. Lá, famílias inteiras têm sua renda direta, ou indiretamente, atrelada ao trabalho das fazendas instaladas, com ênfase às de produção de algodão. Como forma de estimular os pais dessas famílias a continuarem no campo, com emprego e renda seguros, a Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), investe em ações que visem melhorar a vida dessas famílias.

Foi o que ocorreu na segunda-feira (15) quando o presidente da Abapa, Júlio Cézar Busato foi até a Escola Municipal Otaviano Pereira da Silva para entregar 205 mochilas contendo kits escolares para alunos do Ensino Fundamental 1 e Educação Infantil. Recepcionado pela secretária de Educação do Município, Iléia Almeida e a gestora da escola, Sandra Rezende, além de professores, Busato conheceu um pouco mais do dia a dia de estudantes e funcionários da unidade escolar. Lá frequentam as aulas 395 alunos da Educação Infantil ao Ensino Médio, grande parte filhos de agricultores e funcionários de fazendas, oriundos de localidades como Capão Verde, Mutamba, Capão de Pedra, Gofes, Buriti Seco e Passagem de Minas, esta última a uma distância de 30 km.

“A realidade desta região está mudando com a chegada do agronegócio, onde antes predominavam casas de taipa, hoje, vemos construções de concreto, telhadas, mercadinhos e outros pontos comerciais. Isso é reflexo dos empregos gerados nas fazendas, e estes alunos são na maioria, filhos dos funcionários dessas fazendas. Nossa intenção é fortalecer o vínculo das famílias para que permaneçam aqui, para isso, investimos na educação das crianças. No futuro, elas estarão sucedendo os pais, com uma mão de obra cada vez mais qualificada. Acreditamos que a verdadeira mudança ocorre com a educação”, explicou o presidente da Abapa.

A secretaria de Educação, reforçou a dificuldade em acompanhar o trabalho realizado nas 33 escolas de São Desidério. O município é o segundo em extensão territorial da Bahia, atrás apenas de Formosa do Rio Preto e apenas cinco destas unidades escolares estão na sede, as demais, espalhadas em diferentes pontos. “Os desafios são grandes, nós precisamos muito dessa parceria porque quando os pais entendem que há parceiros apoiando a melhoria da aprendizagem, eles também acabam nos apoiando. E sabemos que as transformações só acontecem com a educação. Nossa gratidão a Abapa, por acreditar e se fazer tão presente”, disse.






Assessoria de imprensa da Abapa

Deixe aqui o seu comentário!
EmoticonEmoticon