terça-feira, 9 de julho de 2019

Candidatos às vagas de conselheiro tutelar, em Barreiras, participam de prova de conhecimentos específicos


Foi realizada na manhã deste domingo, 07, mais uma etapa para seleção dos candidatos aptos a concorrerem às vagas de conselheiro tutelar e suplentes em Barreiras. O Centro Educacional Sagrado Coração de Jesus sediou a realização da prova de conhecimentos específicos ligados ao Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA. Após a divulgação do resultado e análise dos recursos, o próximo passo será a eleição dos conselheiros pela comunidade.

Com cerca de 40 questões objetivas e uma dissertativa, o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) coordenou a etapa, que teve o apoio da Polícia Militar, dos servidores da Secretaria Municipal de Assistência Social e Trabalho, da Universidade Federal do Oeste da Bahia – UFOB, da Faculdade São Francisco de Barreiras (FASB) na elaboração das questões e da OAB Subseção Barreiras na impressão dos cadernos.

“Esta é a segunda etapa que estamos realizando no processo de escolha dos candidatos ao Conselho Tutelar, a primeira foi as inscrições. As provas serão corrigidas por uma banca, composta por dois assistentes sociais, dois procuradores jurídicos e dois especialistas da área de educação”, explicou Samya Rodrigues, membro do CMDCA.

A divulgação do resultado está prevista para o dia 27 de julho, dos 59 inscritos, 50 compareceram para realização da prova. Segundo a supervisora comercial, Ana Paula Pontes, ser conselheira tutelar é um sonho antigo. “Já venho estudando há bastante tempo para esta prova com o objetivo de fazer o melhor, gostaria muito de colaborar no cuidado e proteção das crianças da nossa cidade, observo inclusive essa necessidade no bairro onde moro”, disse a candidata.

As eleições ocorrerão em outubro, os locais de votação serão definidos e divulgados em edital a ser publicado no Diário Oficial do Município. Serão escolhidos cinco conselheiros e respectivos suplentes, com mandatos de quatro anos. “Temos realizado as etapas com absoluta transparência e tomando os cuidados necessários para que tudo ocorra dentro da lei, com o acompanhamento do Ministério Público. O objetivo é que a nossa comunidade seja beneficiada com um Conselho Tutelar cada vez mais atuante e fortalecido”, destacou a presidente do CMDCA e secretária de assistência social e trabalho, Karlúcia Macêdo.

Os Conselhos Tutelares atuam com o objetivo de garantir os direitos de crianças e adolescentes com base no que prevê o ECA, a fim de proteger crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade.







Dircom

Deixe aqui o seu comentário!
EmoticonEmoticon

Uma forma inovadora e segura de pedir seu áudio!

Uma forma inovadora e segura de pedir seu áudio!
Clique no Banner e entre no site e faça o seu cadastro!