“Unificação das eleições é boa para o país”, defende prefeito de Correntina


O prefeito Nilson José Rodrigues, do município de Correntina, situada na região Oeste da Bahia, declarou na última quarta-feira, dia 22 de maio, em evento da União dos Municípios da Bahia (UPB). O tema foi pauta de reunião da entidade, em Salvador, e contou com a participação de mais de 200 prefeitos baianos.

Maguila foi um dos prefeitos que apoiou a medida por entender que a unificação das eleições vai economizar recursos públicos e melhorar a gestão municipal. “A administração fica prejudicada porque no primeiro ano de governo temos que fazer campanha para ajudar os nossos deputados e em seguida já tem a eleição municipal. Isso atrapalha o governo e unificar as eleições daria mais tempo para trabalhar, sem campanhas políticas no meio”, declarou o prefeito.

Para o prefeito, o país passa por um momento de dificuldade com as contas públicas, e prorrogar os atuais mandatos até 2022, além de dá fôlego para os prefeitos, economiza dinheiro público e a população só terá que votar a cada 4 anos. Aprovo e apoio essa medida por entender que ela é boa para o país, neste momento de extrema dificuldade financeira, principalmente, para os municípios”, declarou.

O tema está sendo discutido no Congresso Nacional por meio da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 55-2019. O texto unifica as eleições em todo o Brasil e, para isso, prorroga os mandatos de prefeitos e vereadores até 2022, mesmo ano que deputados federais, estaduais, governadores, senadores e presidente da República concluem os mandatos. Ou seja, a eleição que seria realizada em outubro de 2020, seriam realizadas dois anos depois, com todos os mandatos eletivos valendo de 2023 a 2026.



Ascom Prefeitura de Correntina

COMPARTILHAR
Anterior
Proxima