Aporte de recursos para Plano Safra mantém alta a expectativa de negócios na Bahia Farm Show 2019


O aporte de R$ 500 milhões no atual Plano Safra do Governo Federal mantém as expectativas altas para o fechamento de bons negócios durante a Bahia Farm Show, que será realizada entre os dias 28 de maio a 1 de junho, em Luís Eduardo Magalhães. O anúncio, feito pela ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Tereza Cristina, nesta segunda-feira (29), há exatos 30 dias para o início da feira, vem ao encontro de uma perspectiva de crescimento da safra de grãos e de crescimento de 10% nas vendas de máquinas agrícolas e rodoviárias este ano, segundo projeção da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Impulsionados por encontrar o que há que de mais novo em tecnologia e pela concessão de crédito com juros facilitados, os agricultores continuam apostando na Bahia Farm Show como o melhor local para fechar negócio. Na última edição, a feira agrícolaconfirmou sua posição como uma das maiores do Brasil, ao atingir a marca histórica de R$ 1,891 bilhão em volume de negócios.

Apoiadora oficial da feira, a Associação de Maquinas e Implementos Agrícolas do Oeste da Bahia (Assomiba) acredita que, na prática, a estimativa de crescimento para o setor deverá se concretizar. Para o presidente da entidade, Rogério Rodrigues, o crescimento do mercado está ligada à capitalização dos produtores depois de duas safras consecutivas. “Com a retomada da rentabilidade dos agricultores, muitos já vêm registrando o interesse de fecharem os negócios obtendo as melhores condições que tradicionalmente serão encontradas na Bahia Farm”, afirma Rodrigues, que também é diretor da Agrosul/John Deere, uma das principais expositoras de máquinas agrícolas na Bahia Farm Show. Em 2018, as vendas de máquinas e implementos agrícolas, segundo a Anfavea, foram 12% maior quando comparado a 2017, também ligado às supersafras de soja e algodão.

Embora ainda seja preciso estar atento ao resultado final da safra e das definições de crédito governamental para o setor agrícola, o sócio-diretor da revenda Jaraguá/New Holland, Fábio Martins, afirma que as perspectivas de vendas e oportunidades de negócios durante a Bahia Farm Show são sempre bastante positivas e satisfatórias. “Este é o espaço onde interagimos com os nossos clientes e levamos até ele as nossas principais novidades em máquinas agrícolas. A feira é o espaço onde os agricultores já esperam para comprar, principalmente por causa dos agentes financeiros que estarão presentes para oferecer crédito com boas condições de financiamento”, afirma Martins, que promete levar as mais modernas tecnologias do campo, principalmente do que se tratada da agricultura de precisão, além de novas linhas de pulverizadores, tratores e colheitadeiras.

Também de olho na conjuntura do mercado e do público da Bahia Farm para incremento das vendas, a Maxum, concessionária Case IH, já está preparando as suas equipes para demonstrar as novidades em máquinas, adequando à realidade de cada produtor, com o melhor custo x benefício. “Existe toda uma expectativa gerada em torno da feira. Neste período, já estamos nos preparando para apresentar aos agricultores as principais linhas de máquinas que estarão em exposição em nosso estande”, afirma a diretora de Marketing, Lilia Franciose. A marca apresentou, no ano passado, novidades em pulverizadores e tratores agrícolas.

Juntando aos espaços em área aberta, o número total de empresas presentes deverá ultrapassar as 210 que em 2018 representaram mais de 900 marcas e produtos. A previsão dos organizadores é que o crescimento de novos expositores nesta edição seja de 35%, contra os 20% do ano passado.

Em relação à comercialização, a perspectiva da organização é manter o crescimento gradual e atingir o patamar os R$ 2 bilhões em volume de negócios. Com o recente anúncio da concessão de aporte de crédito para o Moderfrota, o presidente da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) e organizador da Bahia Farm, Celestino Zanella, acredita que a feira continuará a sua escalada de evolução. A feira, segundo ele, vem se consolidando nos últimos 15 anos ao reunir em um só local todos os parceiros interessados em fechar bons negócios e trabalharem para o desenvolvimento do agronegócio da Bahia, e mais recentemente, do Matopiba. “Temos todos os elos da cadeia juntos. Os agricultores interessados em conferir o que pode ajudar a elevar a produtividade na próxima safra; as agências de crédito rural com juros abaixo do mercado e condições facilitadas; e as revendas de máquinas que estarão presentes com o que há de mais novo em tecnologia agrícola. A Bahia Farm é um marco que impulsiona todo o segmento a levar as melhores soluções para venda direta na feira ou para nascer uma oportunidade de negócio”, afirma.






Araticum

COMPARTILHAR
Anterior
Proxima