Vereadores de Barreiras discutem prestação de serviço da Embasa


Durante reunião realizada nesta terça-feira, 09, a Câmara de Vereadores discutiu com a diretoria da Embasa os problemas relacionados à prestação de serviço à população do município, pois são questionamentos feitos pelos consumidores e pelos vereadores há algum tempo, e mesmo assim, as reclamações quanto ao atendimento são frequentes.

Os assuntos destacados no encontro foram a falta de água em alguns bairros, a ampliação do sistema de esgotamento sanitário, os cortes feitos no asfalto para execução de obras sem a devida recuperação, a taxa de 80% sobre a conta de água e uma possível revisão no contrato de concessão de serviços. Os vereadores apontaram problemas diversos na cidade e povoados. “A abertura do diálogo é importante na busca de soluções para os problemas que afetam a sociedade. A Câmara vai continuar discutindo sobre a prestação desses serviços e pretendemos avançar. A população precisa de explicações, e acima de tudo ser bem atendida, pois paga pelo trabalho da Embasa”, disse o presidente Eurico Queiroz.

Participaram também do encontro o vice-presidente, João Felipe, os vereadores Otoniel Teixeira, Francisco Bezerra Sobrinho, Nereu, Graça Melo, Silma Alves, e o vereador José Barbosa – representado. Para o vice-presidente João Felipe, o assunto em torno da qualidade do serviço da Embasa é muito sério e afirmou que a Câmara precisa tomar providências. “O valor pago é alto e a população não está tendo retorno. Precisamos saber para onde está indo o dinheiro arrecadado com a taxa de 80 por cento”, disse.

O gerente regional da Embasa, Francisco de Araújo Andrade, explicou aos vereadores que o principal entrave é a empresa terceirizada, que segundo ele, não está atendendo de maneira adequada, gerando a insatisfação dos consumidores, e disse que providências estão sendo tomadas para que os problemas discutidos sejam resolvidos. Sobre o esgotamento sanitário, Francisco Andrade, apresentou números, dizendo que 70% da cidade estão cobertos, e em poucos meses, vão ser investidos oito milhões de reais no projeto de execução do esgotamento sanitário do bairro de Barreirinhas.






COMPARTILHAR
Anterior
Proxima