quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

Vale inicia nesta quinta-feira cadastro para repassar R$ 100 mil a famílias de Brumadinho

Foto: Reprodução

A mineradora Vale começa nesta quinta-feira (31) o cadastro de pessoas que têm parentes mortos ou desaparecidos por causa do rompimento da barragem em Brumadinho.

A empresa informou que deve pagar às famílias R$ 100 mil por pessoa desaparecida ou morta.


Vão poder receber o recurso as famílias de funcionários da Vale, contratados e terceirizados, e membros da comunidade, falecidos ou desaparecidos, de acordo com lista oficial validada pela Defesa Civil de Minas Gerais e divulgada no site da empresa.A mineradora Vale começa nesta quinta-feira (31) o cadastro de pessoas que têm parentes mortos ou desaparecidos por causa do rompimento da barragem em Brumadinho.

Somente um representante poderá se registrar para receber o dinheiro. Terão prioridade os responsáveis legais por filhos menores de idade, cônjuges ou companheiros em regime de união estável, os descendentes, como filhos, netos e irmãos e, por último, os ascendentes, que são os pais e os avós, por exemplo.

No momento do registro, será necessário apresentar a documentação que comprove o vínculo familiar e dados pessoais originais e atualizados. Segundo o porta-voz da Vale, Sérgio Leite, em até três dias, o dinheiro estará na conta.

Dois postos foram montados para atendimento da população: um na Estação do Conhecimento e outro no Centro Comunitário do Feijão.

E três canais telefônicos foram criados para tirar dúvidas: 

Alô Brumadinho, no 0800-031-0831
Alô Ferrovias0800-285-7000 
e a ouvidoria da Vale, no número 0800-821-5000.



Informações da RadioAgência Nacional