Procuradoria Geral da República sugere pena de 80 anos para Geddel



A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, solicitou nesta quarta-feira (9) ao STF (Supremo Tribunal Federal) para manter a prisão do ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB). A PGR também sugeriu que ele seja condenado a 80 anos de detenção.

Os pedidos foram apresentados por Dodge ao entregar as alegações finais no processo relacionado aos R$ 51 milhões encontrados em malas de dinheiro em um apartamento em Salvador em dezembro de 2017.

Para a PGR, o valor encontrado no bunker têm como possíveis origens propinas da construtora Odebrecht; repasses do operador financeiro Lúcio Funaro; e desvios de políticos do MDB. Preso desde 2017 no presídio da Papuda, em Brasília, a defesa pede que o ex-ministro seja solto sob o argumento de que já houve o fim da instrução processual. Entretanto, Dodge aponta que há o risco de fuga e cometimento de novos crimes por Geddel.

Dodge ainda solicitou uma pena de 48 anos e seis meses de reclusão para o irmão do ex-ministro, Lúcio Vieira Lima.

COMPARTILHAR
Anterior
Proxima