Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães realiza campanha pelo fim da violência contra a mulher





A Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães, por meio da Secretaria de Segurança, Ordem Pública e Trânsito através do Programa Borboleta, iniciou na última quinta-feira (6), no dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres, uma campanha com o objetivo de conscientizar a população sobre os diferentes tipos de agressão contra as meninas e mulheres, promover o debate e estimular as pessoas a denunciarem situações de violência.

“A população precisa agir e não ficar calada mediante uma situação de violência doméstica. Muitas vezes, por falta de conhecimento, muitas pessoas que poderiam ajudar denunciando um caso através do Ligue 180, não sabem a quem recorrer, para quem ligar. Por isso a realização desta campanha é de extrema importância para as mulheres que infelizmente ainda sofrem com a violência” comentou a Coordenadora do Programa Borboleta no município, Flávia Rizkalla.

E a Coordenadora do Programa Borboleta está coberta de razão. Denunciar os crimes contra a mulher é uma tarefa fundamental para reduzir o quadro da violência, pois segundo um levantamento realizado em 2015, pelo Instituto DataSenado, duas em cada dez mulheres não tomam qualquer atitude em relação à agressão sofrida. As causas mais apontadas para justificar esse comportamento foram preocupação com a criação dos filhos (24%); medo de vingança por parte do agressor (21%); e acreditar que aquela seria a última agressão (16%). Em geral, os agressores são os companheiros das vítimas, o que dificulta a comunicação dos casos de violência.

Apenas no primeiro semestre deste ano, mais de 38 mil denúncias de violência contra mulheres foram registradas no País pelo Ligue 180. A maior parte das denúncias foram relacionadas à violência física (43,31%) e psicológica (33,22%). Nestes casos, os registros são encaminhados para os órgãos competentes, que realizam os procedimentos necessários.

"É necessário que as pessoas próximas a casos de abuso ou as próprias vítimas tomem a iniciativa de fazer a denúncia. Apenas com o conhecimento do abuso é possível tomar providências”, explicou o Secretário de Segurança, Ordem Pública e Trânsito, Daniel Alvarez. “As denúncias de atos violentos cometidos contras as mulheres em nossa cidade, também podem ser registradas no número do Programa Borboleta: 77 9 8802 3662”, finalizou o secretário.

Sobre o Ligue 180 - O número 180 da Central de Atendimento à Mulher é o canal criado para receber denúncias e orientar mulheres vítimas de violência. As denúncias recebidas são encaminhadas aos sistemas de Segurança Pública e Ministério Público de cada um dos estados e Distrito Federal. A central dá início à apuração das denúncias ao mesmo tempo em que mantém a função de prestar informação e orientação a quem ligar. As ligações são gratuitas e o serviço funciona 24 horas.

Agressores são pessoas próximas - Em 62% dos casos que chegaram ao Ligue180, a violência é cometida por companheiros, cônjuges, namorados ou amantes das vítimas. Os relatos de 19% apontaram como autores das agressões os ex-companheiros, ex-maridos e ex-namorados. Apenas 6% da violência têm como autores pessoas externas às relações afetivas.


Assessoria de Comunicação (ASCOM)
Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães/BA


COMPARTILHAR
Anterior
Proxima