PCdoB articula fusão com PPL para evitar extinção



O PCdoB, partido da candidata derrotada à vice-presidência Manuela d'Ávila, vai se unir ao PPL hoje (2) em um ato em São Paulo.

De acordo com a coluna Painel, da Folha de S.Paulo, a fusão é uma medida para driblar a cláusula de barreira, que impede ou restringe o funcionamento parlamentar ao partido que não tenha alcançado pelo menos 1,5% dos votos válidos ou não consiga eleger pelo menos nove deputados federais distribuídos em, no mínimo, nove estados.

Em 2018, o PCdoB elegeu nove deputados em sete estados, enquanto o PPL teve apenas um representante eleito, da Bahia.

As legendas enquadradas na cláusula de barreira ficam sem tempo de propaganda gratuita no rádio e na TV, além de não ter acesso ao fundo partidário. Na prática, podem acabar extintas. Embora já esteja previsto na legislação desde 1995, o dispositivo só passou a ser usado neste ano.

COMPARTILHAR

Publicado por:

Anterior
Proxima
Os comentários publicados aqui por você, são de sua inteira responsabilidade.