Em assembleia, delegados desistem de entregar cargos e aguardam negociação entre governo e delegado-geral


Após assembleia realizada na manhã desta sexta-feira (14), os delegados de polícia da Bahia decidiram suspender a entrega dos cargos anunciada na terça-feira (11).

Os mais de 300 delegados iriam entregar os cargos por não concordarem com a medida do projeto de reforma administrativa, proposto pelo governo do estado, que fixa os ganhos do governador, que é de R$ 22 mil, como o teto salarial para todos os servidores do estado.

De acordo com o presidente da Sindicato dos Delegados de Polícia da Bahia (ADPEB), Fábio Lordello, a decisão tomada na assembleia desta sexta é um voto de confiança na negociação entre o governo do estado e o delegado-geral da Polícia Civil, Bernadino Brito Filho.

Segundo o delegado-geral, na negociação foi apresentada uma nova proposta de texto à emenda constitucional que trata sobre o teto salarial. Esse texto diz que, para os delegados diretores da Polícia Civil, o teto salarial seria o dos desembargadores do poder judiciário.

O presidente da ADPEB destacou que a assembleia permanente da categoria continua, e que ela só será suspensa depois que eles tiverem acesso à redação da nova proposta.

COMPARTILHAR
Anterior
Proxima