Mobilização de combate ao Aedes Aegypti é realizada em Barreiras



Barreiras está participando da Semana Nacional de Mobilização Intersetorial de Combate ao Aedes Aegypti, o popular mosquito da dengue. As ações foram iniciadas no dia 26, segunda-feira, e seguirão até o dia 30, sexta-feira, Dia D de Combate ao Mosquito, que será realizado na Praça Castro Alves. A programação, realizada pela Prefeitura de Barreiras, inclui palestras educativas nas escolas, orientações nas unidades de saúde e apresentação dos dados de infestação.

Com a coordenação da Secretaria Municipal de Saúde, na tarde desta quarta-feira, 28, os pacientes da Unidade de Saúde da Família João Gualberto receberam na sala de espera, a visita das representantes do Núcleo Ampliado de Saúde da Família - NASF, Débora Porto, assistente social, e da psicóloga Danielly Bandeira. Além das orientações, a equipe disponibilizou material informativo e chamou a atenção das gestantes para a prevenção e combate ao mosquito, que também pode transmitir Zika e Chikungunya.

“Nosso trabalho tem como ponto de partida a prevenção, que é onde tudo começa, fazendo da população os nossos multiplicadores e buscamos visitar o maior número de unidades de saúde possível. Nesta quinta-feira, 29, estaremos no CAIC para uma grande ação com as crianças da escola e comunidade”, disse Danielly Bandeira.

Após o Dia D, na Praça Castro Alves, a Secretaria Municipal de Saúde coordenará mutirões de limpeza, coleta de entulho de construção civil, coleta de podas e resíduos domiciliares, nos bairros onde houver os maiores índices de infestação.

Saiba mais: O Aedes aegypti é um mosquito doméstico, além da dengue, ele transmite chikungunya e o vírus zika. Mobilize sua família e elimine a água parada, ajudando, assim, a combater os focos que podem virar criadouro do Aedes Aegypti.

Com hábitos diurnos, o mosquito se alimenta de sangue humano, sobretudo ao amanhecer e ao entardecer. A reprodução acontece em água limpa e parada, a partir da postura de ovos pelas fêmeas. Os ovos são colocados e distribuídos por diversos criadouros.

Em menos de 15 minutos é possível fazer uma varredura em casa e acabar com os recipientes com água parada – ambiente propício para procriação do Aedes aegypti. Fonte: Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS.

COMPARTILHAR

Publicado por:

Anterior
Proxima
Os comentários publicados aqui por você, são de sua inteira responsabilidade.