TSE mantém validade da candidatura de Dilma ao Senado por MG



O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) manteve hoje (4) a validade da candidatura da ex-presidente Dilma Rousseff ao Senado em Minas Gerais. Por unanimidade, os ministros decidiram que não cabe à Corte discutir os efeitos da decisão tomada pelo Senado no processo que culminou no impeachment da petista.

A candidatura de Dilma foi alvo de mais de dez questionamentos, inclusive do diretório estadual do Partido Novo e da filha do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (MDB), Danielle Cunha (MDB), que concorre a deputada federal.

No entanto, o TSE confirmou a decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG), que já havia considerado a petista elegível apesar de ter sofrido um impeachment em 2016.

COMPARTILHAR

Publicado por:

Anterior
Proxima
Os comentários publicados aqui por você, são de sua inteira responsabilidade.