Nova presidência da Faeb visita sede da Aiba e Abapa em Barreiras



Em um dos primeiros compromissos à frente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (Faeb), os dirigentes recém-empossados, Humberto Miranda e Carminha Míssio, visitaram, nesta terça-feira (2), a sede da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) e da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) para estreitar laços entre as entidades.

“Há tempos os produtores rurais me convidaram para vir aqui, eu garanti que o faria já presidente da Federação, e hoje estou aqui para honrar esse compromisso, pois entendo que o oeste já é geograficamente distante de Salvador e isso não pode ser pretexto para manter-se longe da entidade. Na minha gestão, eu quero aproximar todas as instituições de classe, de forma que o associado da Aiba e da Abapa entre na Faeb e sinta-se com uma extensão de sua casa”, pontuou Miranda.

Segundo ele, o oeste baiano está muito bem representado na Federação, com uma vice-presidente e um diretor regional, Carminha Míssio e Moisés Schimdt, respectivamente. “Os dois são porta-vozes das demandas da região. Além disso, são atuantes no intuito de fortalecer o segmento. Nossa ideia é disponibilizar toda estrutura da Faeb em Salvador para o produtor do interior, de modo que não sejamos só um anexo, mas parte do processo”, destacou.

O presidente da Abapa, Júlio Busato, elogiou a iniciativa. Para ele, encontros como estes são fundamentais para debater pautas importantes do segmento. “Só a união nos fortalece. Precisamos estar cada vez mais congregados em defesa do setor agrícola na busca de soluções, principalmente com as questões de insegurança jurídica, de ordem ambiental e de logística que atrapalham e dificultam a vida de todos os agricultores”, disse Busato.

Defensor do associativismo, o presidente da Aiba, Celestino Zanella, acredita na parceria entre as entidades de classe como mecanismo de fortalecimento do agronegócio, setor que mais gera emprego e renda e que sustenta a economia da região e do país. “Pela primeira vez, recebemos a visita de um presidente e vice-presidente da Federação. Aliás, pela primeira vez temos uma mulher ocupando o segundo posto mais importante da Federação, e esta mulher é uma agricultora da nossa região. No que depender da gente, as instituições do agronegócio andarão sempre de mãos dadas. A Aiba e Abapa continuarão lutando em âmbito regional e estadual e sei que estaremos representados pela Faeb nacionalmente”.


Ascom Aiba




COMPARTILHAR

Publicado por:

Anterior
Proxima
Os comentários publicados aqui por você, são de sua inteira responsabilidade.