Estudantes da comunidade de Engenho Velho interagem com ações da Semana do Cerrado




Estudantes da Escola Municipal Maria Madalena tiveram uma participação especial no segundo dia de semeadura de árvores nativas do cerrado, ação que acontece no Viveiro Municipal de Barreiras dentro da programação da Semana do Cerrado.

Acompanhados do secretário municipal de Meio Ambiente e Turismo, Demósthenes Júnior, da coordenadora municipal do Programa Despertar, Iliége Viana, da coordenadora de Programas Institucionais, Leise Farias e dos professores da escola, mais de 30 estudantes da comunidade Engenho Velho, que fazem parte do Programa Despertar do 1º, 2º e 3º ano do ensino fundamental I, participaram do dia de campo e tiveram aula teórica com amostra do catálogo das sementes nativas do cerrado e as sementes coletadas ao longo da semana para a realização da semeadura.

Atentos, os estudantes também prestigiaram a palestra sobre o bioma cerrado e como eles, que convivem diariamente com as riquezas e diversidade do cerrado, podem contribuir no cuidado e preservação.

A plantação das sementes aconteceu em parceria com os acadêmicos do curso de agronomia da Faculdade São Francisco de Barreiras - FASB, juntamente com os estudantes do SENAR.

“Além de conhecer o Viveiro Municipal aqui no Parque de Exposições Engenheiro Geraldo Rocha, hoje os estudantes aprenderam a teoria e também na prática as ações que contribuem no processo de revitalização do meio ambiente, como fazer esse processo de semeadura e assim, levar essa experiência para à sua comunidade”, disse Demósthenes Júnior.

A coordenadora do Programa Despertar, Iliége Viana, elogiou o formato em que a semana do cerrado foi pensada. “De forma pontual essa ação atinge diretamente aqueles que estão no campo e que desde pequenos vão aprender a cuidar do espaço em que vivem, ser um agente transformador. Foi um momento oportuno em que nossos estudantes participaram com perguntas e puderam vivenciar práticas de cultivos com a produção de mudas a partir das sementes de árvores do nosso cerrado, já reconhecida por eles por fazer parte do seu dia a dia como estudante e morador do campo”, disse.

Ao final do dia de campo, as crianças receberam sementes de ipês, com instruções para reproduzir junto à família. “Com essa ação, acreditamos que aquelas sementes sobre as quais eles pisavam e passavam despercebidos agora terá um novo destino, um destino que perpassa por uma nova consciência ambiental”, ressaltou a coordenadora de Programas Institucionais da Secretaria de Educação, Leise Farias.

A Secretaria de Meio Ambiente encerra a Semana do Cerrado nesse sábado com o mutirão de limpeza no Rio Grande, no trecho entre o Cais e Porto até a Ponte Ciro Pedrosa, com inicio ás 08h.

COMPARTILHAR

Publicado por:

Anterior
Proxima
Os comentários publicados aqui por você, são de sua inteira responsabilidade.