Luís Eduardo Magalhães: Pedreiro que vive de auxílio doença acha R$ 800 e sai em busca do dono



Um pedreiro da cidade de Luís Eduardo Magalhaes, no oeste da Bahia, que está encostado pelo INSS por conta de problemas graves nas pernas, e que aguarda desde setembro uma cirurgia pelo SUS para voltar ao trabalho, encontrou R$ 800 em um caixa eletrônico e "peregrinou" pela cidade até encontrar o dono da quantia.

No dia 27 de abril deste ano, o aposentado Edvaldo Nonato Sodré, cuja única renda vem do benefício social, foi com o filho ao banco, sacar o dinheiro da aposentadoria mas, segundo eles, por um problema na transação, a quantia não saiu e eles voltaram para casa.

"Fizemos todos os procedimentos, e na hora que meu pai colocou a digital dele, deu [o aviso] digital inválida, e o dinheiro não saiu", conta o operador de Caixa Edvan Sodré, filho de Edvaldo.

No dia seguinte, o aposentado tomou um susto quando olhou o saldo bancário e constatou que a conta tinha registrado o saque."Eu fiquei muto chocado, muito triste, muito abalado, em voltar para casa sem nada, e precisando das coisas dentro de casa", disse o aposentado.

Ele já tinha perdido as esperanças de reaver o dinheiro, mas foi quando o pedreiro Valdírio Bernardino Leôncio, que sobrevive com um auxílio doença de R$ 950 que divide com três filhos, "salvou o dia". Ele havia ido ao banco, percebeu o dinheiro na saída do caixa eletrônico e não pensou duas vezes: foi procurar o dono.

"Meu primeiro pensamento foi tentar encontrar a pessoa e poder entregar esse dinheiro", contou Valdírio.

Após rodar de bicicleta e não encontrar o dono do dinheiro, Valdírio foi até uma rádio local. O locutor anunciou a história e, após um boletim de ocorrência feito na delegacia local, o dinheiro foi devolvido ao aposentado uma semana depois dele ter feito a tentativa de saque.

"Um gesto como esse não tem preço, não", disse o aposentado, após receber o dinheiro que achou que tinha perdido.

g1 Bahia

COMPARTILHAR

Publicado por:

Anterior
Proxima
Os comentários publicados aqui por você, são de sua inteira responsabilidade.