PRF no combate a ações criminosas que degradam o meio ambiente no oeste da Bahia



Coordenada pelo Ministério Público da Bahia a Operação denominada FPI – Fiscalização Preventiva Integrada, em sua 42ª edição, foi realizada entre os dias 09 e 20 de abril, na região da Bacia do Rio São Francisco, no oeste do Estado, nos municípios de Santa Maria da Vitória, Brejolândia, Canápolis, Cocos, Coribe, Correntina, Jaborandi, Santana, São Félix do Coribe, Serra Dourada, e Tabocas do Brejo Velho.

Esta Operação teve como principais objetivos intensificar a fiscalização aos veículos que transportam produtos e subprodutos florestais na região da Bacia do Rio São Francisco, identificando o possível uso de documentos “frios”; coibir nas rodovias federais o transporte de carvão vegetal em desacordo à Resolução 3665/11 da ANTT ao Dec. 96.044/88, que regulamentam o transporte rodoviário de produtos perigosos; coibir o desmatamento e extração ilegal de madeira e minerais, bem como a produção ilegal de carvão vegetal; combater o trabalho em condições análogas à escravidão; coibir a criação ilegal e tráfico de animais silvestres e identificar possíveis rotas; coibir a pesca ilegal e a caça predatória, bem como o porte ilegal de armas de fogo; atuar no combate aos demais crimes que porventura sejam identificados, aumentando desta forma a sensação de segurança nas rodovias federais; e contribuir para redução de criminalidade e da violência no país.

Ao todo, durante a Operação, 898 animais foram entregues ou resgatados pelas equipes, 12 fornos e 105 m³ de carvão foram destruídos. Ainda foram apreendidos 50,5 m³ de madeira nativa, 03 armas de fogo e 01 veículo. Durante as ações 09 pessoas foram detidas por crimes diversos e 02 veículos foram recuperados. Houve ainda 05 autos e 02 termos de embargo emitidos pelo IBAMA, 06 notificações CREA, R$96.150,00 em multa, 09 suspensões de criadores autorizados, 08 Termos Circunstanciados lavrados e 07 Boletins Ocorrências registrados.

Alguns animais foram soltos em reservas e outros foram encaminhados ao Centro de Triagem de Animais Silvestres – CETAS da região, onde passarão pela avaliação de especialistas, sendo adotadas as medidas necessárias para cada caso, com objetivo de restabelecerem condições de serem reintegrados à natureza, com devido monitoramento.

Participaram da fiscalização os seguintes órgãos: ADAB, CREA-BA, ANM, FUNASA, IBAMA, INEMA, MPE-BA, MPF-BA, MPT - 5ª REGIÃO, DIVISA, POLÍCIA MILITAR (COPPA E CIPA), PRF, SEAGRI, SEFAZ, SEMA, SESAB, SSP-BA, SRTE, SFPA, PF, CRMV, IPAC, SUDEC, DNPM, SPU, SEPROMI, INCRA, FUNAI, CBHSF, AGÊNCIA PEIXE VIVO, OAB, MARINHA E GRAER.



Polícia Rodoviária Federal

COMPARTILHAR

Publicado por:

Anterior
Proxima
Os comentários publicados aqui por você, são de sua inteira responsabilidade.