Barreiras: V Campanha Nacional de Hanseníase, Verminoses, Tracoma e Esquistossomose tem início na Escola Municipal Alcyvando Luz I



A 5ª Campanha Nacional de Hanseníase, Verminoses, Tracoma e Esquistossomose teve início na manhã dessa terça-feira, 03, na Escola Municipal Alcyvando Luz I. Essa importante ação estratégica de vigilância, proposta pela Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde conta com a parceria das Secretarias de Saúde e Educação de Barreiras.

A ação tem como público-alvo estudantes da rede municipal na faixa etária de 5 a 14 anos, com o objetivo de reduzir a carga parasitária de geo-helmintos, realizar exame parasitológico, identificar casos suspeitos de Hanseníase e Tracoma, encaminhando os positivos para tratamento, bem como seus contatos domiciliares.

A abertura da Campanha contou com a presença da secretária de educação, Cátia Alencar, da subsecretária de saúde, Larissa Barbosa, da coordenadora de Vigilância Epidemiológica, Doraci Madalena de Souza, enfermeiros e da equipe da Atenção Básica de Barreiras. Segundo a coordenadora de Vigilância Epidemiológica, entre 2016 e 2017 foram realizados 19.173 atendimentos na campanha, para esse ano, o foco é identificar e tratar possíveis doenças graves, como a Hanseníase.

“A realização da campanha integrada no ambiente escolar tem mostrado uma estratégia efetiva para alcançar os objetivos proposto, além de realizar exames de verminoses, nosso objetivo é identificar e tratar doenças consideradas graves. Em 2017, identificamos cinco crianças com Hanseníase e 286 crianças com Tracoma, na campanha deste ano, iremos juntos com a Atenção Básica nos atentar para cuidar e tratar de crianças que por ventura tenham alguma dessas doenças”, disse Doraci Madalena.

As atividades da campanha abrangem ainda, orientações aos professores e direção escolar sobre as doenças a serem trabalhadas na ação e mobilização da comunidade. Segundo a subsecretária de saúde, essa ação acontece em todo Brasil e em Barreiras essa parceria busca reduzir as patologias de interesse da saúde pública.

“Como é uma Campanha Nacional, ela tem um impacto importantíssimo a nível patológico. O município de Barreiras tem seus indicadores relacionados a essas patologias razoavelmente bem controlados, o objetivo é reduzir ainda mais a carga parasitária dessas patologias, como a Hanseníase, Verminoses, Tracoma e Esquistossomose”, falou Larissa Barbosa.








COMPARTILHAR

Publicado por:

Anterior
Proxima
Os comentários publicados aqui por você, são de sua inteira responsabilidade.