Secti recebe provedores de internet para diálogo de expansão do serviço na Bahia


Encontrar soluções que auxiliem na expansão do serviço de internet em toda a Bahia. Esse foi o principal foco de um encontro com representantes da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), de provedores de internet do estado e demais autoridades, na manhã desta segunda-feira (5), na sede do órgão, em Salvador.

Presentes nos 417 municípios da Bahia, os 400 provedores de internet que atuam em território baiano geram 40 mil empregos diretos e 25 mil indiretos. O presidente do Sindicato das Empresas de Internet do Estado da Bahia (Seinesba), André Costa, apresentou os três principais entraves para expansão do setor: financiamento, redução da alíquota de ICMS, que hoje está na cota máxima, e direito de passagem das fibras óticas pelas rodovias e postes de energia elétrica.

A importância estratégica do setor e a contribuição que os provedores de internet dão na agenda da inovação, da inclusão e do desenvolvimento do estado foram destacadas pelo secretário da Secti, José Vivaldo Mendonça, que defendeu o diálogo como forma de solucionar as reivindicações. “É prioridade o diálogo e o avanço dessas agendas, no sentido de garantir o fortalecimento do ecossistema e do serviço público que eles cumprem, não só no fornecimento da internet, mas na agenda de desenvolvimento do estado”, afirmou.

Os provedores de internet saíram entusiasmados do encontro. “A expectativa é partir para a prática e fazer as coisas acontecerem. Um novo encontro ficou para o próximo dia 26 de março, em que a Desenbahia vai disponibilizar financiamento aos provedores. Saímos hoje com uma vitória na questão financeira, de ajuda aos pequenos provedores que levam inclusão digital, e o próximo passo é a Coelba e o direito de passagem, além da questão do imposto que vai ser discutido com o Governo do Estado”, acrescentou André Costa.

COMPARTILHAR

Publicado por:

Anterior
Proxima
Os comentários publicados aqui por você, são de sua inteira responsabilidade.