Programa Jovem Aprendiz certifica mais de 50 técnicos-profissionais na Fazenda Modelo





O comprometimento com a sociedade levou intuições renomadas na agricultura da região a se unir em um bem maior, que tem como resultado qualificar jovens para o mercado de trabalho. Na manhã de terça-feira (27) foi realizada a certificação de 53 jovens do programa Jovem Aprendiz na Área Rural, na Fazenda Modelo Paulo Mizote. A formação é ofertada pelo Instituto Aiba, em parceria com a Codevasf, Senar/Faeb, Sindicato dos Produtores Rurais de Barreiras (SPRB), Ministério do Trabalho e Emprego e Ministério Público do Trabalho.

“Quando criança desejava trabalhar na área da saúde, entrei no programa para ajudar minha mãe. Como temos uma pequena propriedade, quero aproveitar tudo que aprendi aqui. Mudei todos os meus planos, agora vou trabalhar para fazer minha faculdade de Agronomia, e futuramente, quem sabe, expandir os negócios de minha família”, relata a aluna, Lorena Rodrigues Amora.

Durante 10 meses, entre teoria e prática, os jovens se prepararam e se qualificaram para garantir suas vagas no mercado de trabalho. E com a conclusão da 11ª e 12ª turma, o programa já qualificou mais de 250 alunos. Dos 53 estudantes matriculados só nesta última turma, 14 já sairão direto para a faculdade. “O curso não é garantia que eles vão sair daqui trabalhando, mas é a ponte para enfrentarem de igual pra igual os desafios impostos lá fora”, observa o Superintendente do Instituto Aiba, Helmuth Kieckhofer.

O programa oferece uma ajuda de custo aos alunos, que aprendem a se organizar economicamente, assim explica o aluno, José Wilson Alves Alcântara. “A gratificação de ter o primeiro salário é surreal. Quando recebemos de nossos pais não sabemos dá o valor devido, mas quando se trata do nosso próprio suor damos um valor muito maior. Com tudo que aprendi aqui, eu pude juntar um pouquinho e já estou multiplicando o que ganhei e o que aprendi. O aprendizado é importante, mas o dinheiro também é. E graça o que consegui, investir e vou poder fazer minha faculdade de Medicina Veterinária”.

Aline Biato, Analista de Recursos Humanos do Grupo Schmidt Agrícola, avalia os jovens que recebe, apontando que “sempre recebemos dois tipos de jovens, um que já chega e sabe o quer e outro que ainda está se descobrindo e decidindo o que irá desejar para sua vida. E normalmente os contratamos ou outra empresa já fica esperando para contratar”.

“O depoimento dos produtores nos relata o sucesso desse projeto. É através deles que avaliamos os meninos e meninas que orientamos aqui. E assim a cada dia mais recebemos o apoio de novos produtores”, declara a coordenadora Adjunta do Senar, Liziane Rocha.

O que chamou a atenção na formação da 11ª e 12ª turma foi o aumento da participação das mulheres no programa. De uma turma de 53 alunos, 10% são mulheres, mostrando que podem e devem enfrentar o mercado trabalho igualitariamente aos homens. “As mulheres têm uma força que nós não conhecemos a dimensão, são cuidadosas e atentas ao extremo”, fala o superintendente do Iaiba.

O diretor Administrativo da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), Valter Gatto, ficou emocionando com relatos que escutou durante a cerimônia de certificação. “É muito bom sentir à vontade desses jovens e vê-los se preparando para o agronegócio da região. É uma gratificação que não sabemos explicar. Hoje escutei uns depoimentos que me fizeram avaliar a importância desse programa na vida desses jovens”, relata.



Ascom Aiba

COMPARTILHAR

Publicado por:

Anterior
Proxima
Os comentários publicados aqui por você, são de sua inteira responsabilidade.