LEM: Polícia apura se mulher morta após ser baleada em moto foi vítima de tentativa de assalto ou execução



A Polícia Civil de Luís Eduardo Magalhães, na região oeste da Bahia, apura se a mulher de 26 anos que morreu após ser baleada enquanto pilotava uma moto, no último domingo (25), sofreu uma tentativa de assalto ou se ela foi alvo de uma execução. Ainda não há informações sobre a autoria do crime.

Marilda Santos Pires foi baleada por volta das 21h de domingo, no bairro Parque São José. Ela foi atingida por cinco disparos e chegou a ser socorrida e encaminhada para o Hospital do Oeste, mas não resistiu e morreu na madrugada desta segunda (26).

Após ser atingida pelos disparos, Marilda ainda colidiu a moto em um carro. Uma adolescente de 14 anos, que é cunhada de Marilda, estava na garupa do veículo e teve fraturas em uma das pernas e na clavícula. A jovem não foi atingida por nenhum disparo, segundo a polícia.

Ainda de acordo com a polícia, Marilda e a cunhada tinham ido juntas para uma festa de aniversário e estavam voltando para casa quando o caso ocorreu.

A polícia diz que elas podem ter sido baleadas durante uma tentativa de assalto. Outra hipótese é de que Marilda tenha sido executada, já que somente ela foi atingida pelos tiros.

Uma mulher que estava no carro em que a moto bateu após Marilda ser baleada também teve uma fratura na clavícula. Ela é esposa do homem que dirigia o veículo. Segundo a polícia, a mulher foi encaminhada para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região, onde foi medicada e, em seguida liberada.

A polícia informou que está ouvindo testemunhas para tentar esclarecer o que ocorreu. O corpo de Marilda foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Barreiras, também no oeste do estado. Não há informações sobre data e local de velório e sepultamento.

COMPARTILHAR

Publicado por:

Anterior
Proxima
Os comentários publicados aqui por você, são de sua inteira responsabilidade.