Assistência Social de São Desidério lança Campanha Municipal de Combate à Violência Contra a Mulher




Na tarde de quarta-feira, 28 de fevereiro, a prefeitura de São Desidério por meio da Secretaria de Assistência Social (SAS) lançou a Campanha Municipal de Combate à Violência Contra a Mulher, intitulada ‘Mulheres Lindas, Fortes e Livres’. Todos os funcionários do setor participaram do evento sinalizando o envolvimento de todos os equipamentos da Secretaria na campanha.

“Esta é uma ação muito importante intensificada no mês que comemoramos o Dia Internacional da Mulher em 8 de março, mas os trabalhos serão realizados durante todo o ano, é preciso lembrar que os dados mostram que a cada 15 segundos uma mulher é agredida no Brasil, diariamente 10 mulheres morrem em razão da violência doméstica, infelizmente em São Desidério os números também são crescentes, por isso precisamos debater esse assunto e mostrar que essas mulheres não estão sozinhas e devem denunciar, procurar ajuda”, revela a secretária da SAS, Vandreia Mendes.

A Campanha conta com o apoio das polícias Militar e Civil, do Poder Judiciário, da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer (SECULT) e outras secretarias de governo. As denúncias são acompanhadas pelo Centro de Referência Especializada de Assistência Social (CREAS) e o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), onde também podem ser realizadas as denúncias.

“Há uma rede de proteção em que a mulher que sofre violências pode confiar, e essa campanha é um alerta para que possamos conhecer o que é a violação contra a mulher e as leis que as amparam”, informa a coordenadora do CREAS, Carolina Santos.

A violência contra mulher é reconhecida como uma violação de um direito humano. Os agressores que em sua maioria são familiares precisam de punição, reconhecer os tipos de violências e as Leis de proteção é necessário, explica a advogada Kelly Portela. “O Código Civil de 2002 diz que a mulher é livre, A Lei Maria da Penha de 2006 trata de todas as violências, seja física, psicológica, moral, sexual, patrimonial ou econômica, é importante saber que a Lei funciona sim”, conclui.

Várias ações serão desenvolvidas até o fim do ano, entre elas, atividades de incentivo ao empoderamento da mulher nos equipamentos da SAS, nos bairros da sede e distritos, no Eco Bike Feminino, além de reuniões e palestras exclusivas para homens da comunidade.

COMPARTILHAR

Publicado por:

Anterior
Proxima
Os comentários publicados aqui por você, são de sua inteira responsabilidade.