Aiba e Abapa participam de jantar comemorativo de 10 anos de Consórcio Cooperativo Agropecuário Brasil (CCAB)





Na última terça-feira (30), os presidentes da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), Júlio Cézar Busato, e da Associação dos Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), Celestino Zanella, participaram em Brasília (DF), do jantar de comemoração dos 10 anos de fundação do Consórcio Cooperativo Agropecuário Brasileiro (CCAB), considerada uma das principais companhias fornecedoras de defensivos genéricos do Brasil. Na oportunidade, estavam presentes autoridades e líderes do setor, que prestigiaram as conquistas da empresa, cujo negócio tem sua base fortalecida nos princípios cooperativistas e nas boas práticas de governança corporativa.

A companhia, reconhecida como a maior aliança entre agricultores da América Latina, ultrapassando o número de 55 mil produtores, celebrou o primeiro ano de operação com o grupo francês InVivo Agrosciences, presente em 30 países. Na oportunidade, a presidência mundial do Consórcio falou com otimismo sobre os resultados obtidos no primeiro ano desta junção e como o modelo de cooperativismo da InVivo pode ser utilizado pelos agricultores brasileiros para incrementar a renda.

Ao representar o ministro da agricultura, Blairo Maggi, o secretário de Políticas Agrícolas, Neri Gueler, enfatizou o esforço da pasta para reduzir os entraves para o crescimento do agronegócio brasileiro, principalmente nas questões relacionadas ao crédito e seguro agrícola, política de comercialização e incentivo na busca de novos mercados. Ele também defendeu o agronegócio brasileiro perante os investidores e compradores internacionais, reafirmando a posição de que o Brasil tem os agricultores que mais preservam o meio ambiente no mundo. Também presente ao evento, o presidente da Frente Parlamentar da Agricultura (FPA), deputado Nilson Leitão, reforçou sobre o trabalho desenvolvido junto ao Governo Federal nas questões relacionadas ao licenciamento ambiental, lei de defensivos agrícolas e a questão do Funrural.

Para Júlio Cézar Busato, presidente da Abapa, o encontro foi a oportunidade de trocar informações, principalmente com os agricultores e presidentes de cooperativas franceses. “Ficou evidente para todos, que a agricultura no oeste baiano tem se viabilizado ao longo do tempo, através de sua excelente produtividade e grande escala de produção. Precisamos nos manter unidos, assim como os agricultores franceses, que conseguem em áreas relativamente pequenas, também obterem ótimos resultados na produção e beneficiamento agregando valor ao produto final”, afirma.

O presidente da Aiba, Celestino Zanella, corroborou a declaração de Busato sobre a importância de trocar experiências com agricultores franceses, exportando nossos melhores exemplos e importando as práticas que dão certo por lá. Com este intuito, ele esteve, em dezembro último, em Paris, onde participou do Congresso InVivo Tech 2020, que debateu sobre agricultura e segurança alimentar. “Este intercâmbio é muito importante para a produção sustentável mundial. Os produtores baianos têm investido cada vez mais em tecnologias que permitem produzir mais com menos recursos, ou seja, aumentar a produtividade e reduzir os passivos ambientais. O aporte financeiro da Central de Cooperativa InVivo, que comprou o controle da CCAB, que pertence as cooperativas brasileiras, tornou a CCAB muito mais competitiva e capitalizada, sem trocar o modelo de gestão por cinco anos”, afirma.


Assessoria de Imprensa Abapa

COMPARTILHAR

Publicado por:

Anterior
Proxima
Os comentários publicados aqui por você, são de sua inteira responsabilidade.