Oito deputados faltaram a mais da metade de sessões reservadas para votações em 2017


Oito deputados faltaram a mais da metade de sessões reservadas para votações em 2017
Foto: Agência Brasil
Oito deputados faltaram a mais da metade das sessões reservadas para votação de projetos na Casa. Dos 252 dias úteis de 2017, os parlamentares deviam comparecer em apenas 119. Descumpriram essa obrigação os deputados Roberto Góes (PDT-AP) e Paulo Maluf (PP-SP), ambos condenados pelo Supremo Tribunal Federal; José Otávio Germano (PP-RS), Giovani Cherini (PR-RS), Arthur Virgílio Bisneto (PSDB-AM), Sabino Castelo Branco (PTB_AM), Adail Carneiro (PP-CE) e Jovair Arantes (PTB-GO). Juntos, eles acumulam 471 faltas, uma média de 60 para cada um - exceto Bisneto, que exerceu o mandato por menor período. A maioria deles alegou problemas de saúde. De acordo com o Congresso em Foco, atestados médicos abonaram 4.418 faltas na Câmara no ano passado, enquanto que missões oficiais justificaram 3.578 ausências. Já "decisão da mesa" foi usado em 2.040 casos de falta. De acordo com o artigo 55 da Constituição, pode perder o mandato aquele congressista que deixar de comparecer a mais de um terço das sessões sem apresentar justificativa em até 30 dias.

COMPARTILHAR

Publicado por:

Anterior
Proxima
Os comentários publicados aqui por você, são de sua inteira responsabilidade.