Aberto oficialmente em Barreiras os festejos de Oxum e Iemanjá no Cais do Rio Grande





Este ano a tradicional festa do 02 de Fevereiro, que homenageia os orixás Oxum e Iemanjá, comemora 40 anos em Barreiras. Mantendo o formato de três dias de festejos, a Associação Barreirense de Umbanda e Candomblé e os 22 terreiros contam com o apoio da Prefeitura de Barreiras através da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer para realizar as homenagens e comemorações as rainhas das águas.

A solenidade de abertura aconteceu na noite de ontem, 29, no Centro Cultural Rivelino Silva de Carvalho. Os representantes dos terreiros compareceram, trazendo uma mensagem de paz e respeito às religiões de matriz africana, com muita musicalidade e dança afoxé. Na mesa de abertura, o presidente da ABUC Simão Vilas Boas, a vice-prefeita Karlúcia Macêdo que representou o prefeito Zito Barbosa, a secretária de educação Cátia Alencar, a diretora de cultura Emília Moreno e o pedagogo da UFOB, prof. Ari Fernandes, acompanharam as homenagens a Mãe de Santo, Duduzinha, que comemorou 70 anos de vida e dedicação à umbanda em Barreiras.

Na oportunidade o presidente da ABUC, Simão Vilas Boas destacou a importância da união dos Povos de Santo na superação da intolerância religiosa, que influencia os jovens a terem receio e vergonha de assumir sua religião. O umbandista também citou a preocupação dos terreiros com o meio ambiente, e a expressividade da Festa de Oxum e Iemanjá em Barreiras, levando centenas de pessoas ao Cais.

“Precisamos dessa união de todos os povos e religiões. Teremos uma festa linda, as pessoas poderão trazer suas oferendas aos orixás, receberem o banho de pipoca e perfume, e formular seus pedidos de bênçãos. Agradecemos o apoio de toda organização, com a certeza que dia a dia venceremos os obstáculos da intolerância e nos orgulharemos cada vez mais de sermos filhos de santo”, afirmou Simão.

O acadêmico de história da UFOB e vice-presidente da ABUC, Wiliam Diemes, falou sobre a importância dos cultos afro religiosos e a visibilidade dos festejos de Oxum e Iemanjá no Cais do Rio Grande. Segundo dados levantados pela associação, o número de adeptos teve um significativo aumento com a divulgação do trabalho dos terreiros de umbanda e candomblé.

Durante o evento também se apresentaram as filhas de santo da Tenda Espírita Encanto da Fé com a dança de afoxé e a filha de santo Shayana que tocou cantigas de orixás e músicas de axé. Logo após, também foi realizado o sorteio do estandarte de 2019 que estará sob a responsabilidade do Pai de Santo Givaldo.

A vice-prefeita Karlúcia Macêdo destacou a importância da contribuição cultural trazida pelas religiões de matriz africana e ressaltou que a Administração Municipal dispensa tratamento igualitário e inclusivo a todos as manifestações religiosas.

“Registro aqui o respeito que devemos nutrir por todas as religiões, como forma de superar os preconceitos e promover a paz. Nosso governo apoia este evento, como tem apoiado as demais festas religiosas vivenciadas em nosso município, e assim, parabenizo todos os envolvidos nas festividades de Oxum e Iemanjá e desejo aos Povos de Santo, uma festa de alegria e que tenha o aroma dos perfumes e a leveza das águas”, disse a vice-prefeita Karlúcia Macêdo.

Programação do Festejo

Na quinta-feira, 01 de fevereiro as 19h, será realizado uma mesa redonda com o tema “Nas Águas da resistência, na luta contra a intolerância”, no Centro Cultural Rivelino de Carvalho. Os palestrantes Prof. Dr. Zózimo Antônio Passos Trabuco (UFOB) e o prof. Dr. Gildeci Oliveira Leite (UNEB) estarão mediando com os terreiros e participantes, os assuntos relacionados à luta e preconceitos afro religiosos no Brasil.

Sexta-feira, 02 de Fevereiro, data oficial da festa de Iemanjá e Oxum, uma alvorada despertará Barreiras, às 5 horas, saindo em carreata da Tenda Espírita Encontro da Fé pelas principais ruas da cidade até o Cais. O estandarte de Iemanjá será levado a alguns terreiros. À tarde, a partir das 18 horas começa o cortejo fluvial com as imagens dos orixás pelo Rio Grande.

Esse ano pela primeira vez nesses 40 anos de festa, a Banda Municipal 26 de maio vai acompanhar cortejo terrestre com músicas de axé e afoxé, e na chegada dos cortejos terrestre e fluvial na rampa do Cais, a banda fará a execução do Hino da Umbanda.

O evento será finalizado com uma grande roda (xirê), onde pais e mães de santo abençoarão os participantes

COMPARTILHAR

Publicado por:

Anterior
Proxima
Os comentários publicados aqui por você, são de sua inteira responsabilidade.